Quem sou eu

Minha foto
Curitiba, Paraná, Brazil
Adoro moda, sem exageros e sem gastar muito. Amo cozinhar e de preferência para o meu amor, que sempre me elogia! Gosto de ler , mas não leio tanto quanto deveria, adoro academia, caminhar, pedalar, mas como todos, sempre tenho a sensação que nunca faço o bastante. Outra paixão é modelagem e costura, mas parece impossível que um dia eu aprenda o suficiente! Pareço insatisfeita? Mas que graça teria a vida , se não tivéssemos sempre algo por aprender e conquistar?!
Quando eu postar minhas criações em moda e artesanato , aceitarei encomendas, mande um e-mail e conversaremos .Vou colocar fotos de meus looks preferidos e os mais legais que eu achar por aí ... receitas de comidinhas especiais, fotos e textos bacanas, enfim quero compartilhar com todos tudo que for especial para mim!



sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Eleve a auto estima de seu amor...

Ao ler esse texto de Marlene Heuser parei prá pensar e acho que muitos de nós perdemos a chance de ter um relacionamento feliz por deixar de praticar coisas simples. Pequena atitudes que fazem muito pela auto estima de nosso parceiro podem refletir num novo modo de viver um casamento ou relação... Leiam e reflitam!!! Beijos. Cae


Palavras Picante na Cama


Quem gosta de falar na hora do ato sexual mostra que tem com o parceiro um alto grau liberdade e de intimidade. É gente que consegue expor suas emoções com facilidade e, na hora da excitação, não disfarça, demonstra, sem medo de ser feliz. Em contrapartida, encontramos pessoas tímidas, inseguras e sem atitude que na hora H travam em vez de exteriorizar seus sentimentos.
Embora possa parecer o contrário, em algumas situações o homem é inibido e a mulher adora frases picantes, fantasiar e expressões pra lá de maliciosas. É aquela parceira que sabe o que quer e demonstra claramente onde deseja ser tocada e acariciada.
Na verdade, as pessoas deveriam viver de maneira mais solta, confrontando-se com as suas emoções e expressando os seus desejos, sem timidez ou vergonha. Mas, sabemos que algumas mulheres são tachadas de “vagabunda” quando desejam aquecer o relacionamento. Para evitar este tipo de constrangimento e frustração é preciso que em algum momento o casal tenha conversado sobre o assunto.
É importante confessar as próprias fantasias ao parceiro? Penso que sim, desde que o casal faça um pacto de que tudo que for dito e feito em quatro paredes não ultrapasse a porta do quarto. De comum acordo com respeito e carinho é válido, sim! Quem deixa de se expressar por causa da inibição e do conservadorismo pode ter o prazer diminuído ou até sentir-se insatisfeito com a sua vida sexual.
O casal, às vezes, perde a oportunidade de melhorar a desempenho por desconhecer as preferências do outro. Uma palavra picante dita na hora certa pode provocar sensações mais excitantes do que o ato em si. Um casal em sintonia certamente encontra os ingredientes necessários para “apimentar” a intimidade e fortalecer os laços da união. Falar sobre as questões sexuais ainda causa constrangimento e é um assunto sempre delicado. Por esta razão a grande maioria das pessoas aprende na prática – acertando e errando. Foi assim com Ingrid.
Ela conta que seu ex-marido demorou a se relacionar novamente. Até ai nada de novo se não fosse o espanto ao saber que a namorada tem 10 anos a mais do que ela. Todos esperavam que ele fosse aparecer com alguma garota muito jovem. À medida que apresentava o novo par todos se surpreendiam, pois ele repetia sistematicamente na frente de quem quisesse ouvir que a namorada era o máximo.
Quem convivia com o casal dizia que tudo que ele fazia era motivo para receber os elogios da namorada. Da escolha de um CD, um filme ou um vinho tudo era supervalorizado.
Todos percebiam que o homem não cabia em si de tanta felicidade. Nunca recebera tantos elogios, nem da própria mãe. Quanto mais a namorada elogiava, mais ele fazia por ela. Jóias, carro e viagens internacionais.
Neste período ele fez cirurgia plástica, voltou pra academia, remoçou, fez dança de salão. Mas, o namoro não durou dois anos. Ela resolveu voltar para o ex-marido que não a deixava em paz.
Ingrid não conseguiu se conter e perguntou ao ex o motivo de tantas mudanças. Ele não hesitou em dizer que a sua maior descoberta é que o amor é auditivo. Nunca ouvira tantos elogios e palavras picantes na cama. De palavras soltas e palavrões tudo para comunicar as sensações do momento.
Depois desta conversa ela percebeu que deixou a desejar no casamento. Muitas vezes não elogiou, nem disse as coisas boas que percebia nele, desde atitudes – um telefonema no meio da tarde - a forma de beijar, o jeito meio tímido de olhar. Tudo passou batido. “Quanto à cama, por ter uma educação rigorosa, sentia vergonha e tinha pudores, achava imoral e anormal. Nunca quis conversar a respeito. Tardiamente descobri que é preciso verbalizar o que ele merece ouvir, conhecer as suas necessidades e estar aberta a novas experiências para o bem da relação. O sexo é fundamental para a criação e a manutenção de um vínculo duradouro”.


Foto: Wadley

15 comentários:

  1. Oiii!

    Amei seu cantinho tb, Cae (e que lindo seu nome hein...)
    Olha to te seguindo tb, muito legal teu espaço.

    Vamos nos falando. Beijos!
    Boa sexta feira pra vc!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Cae
    A foto tem cara de filme rsrs
    É, é melhor ser sincero ;D

    Ótima sexta-feira
    ;*
    Marina

    ResponderExcluir
  3. Não acho legal o casal se descobrir por meio de palavras. Gosto do mistério, gosto de ser desvendada aos poucos. Poucas palavras usadas no momento chave, acho mais válido. Por que se dizer muita coisa, corre-se o risco de ser desvalorizada. Sei lá, penso assim. ^^
    Beijos!!!!!

    ResponderExcluir
  4. Uau! Tanto tempo afastada (uma semaninha talvez) e quando volto encontro um texto tão bom.
    Caê, a história da Íngrid é muito real e presente em nossas vidas.
    Acho essencial trabalhar esta lado de perder certas vergonhas na cama. Confesso que ainda tenho minhas neuras, certas preocupações com cheiros (me entende? rs), palavras muito pesadas, etc... Até digo sim certas palavras, mas sempre com um certo grau de receio se as palavras não vão chocar meu esposo.
    Mas, é só fazendo, errando e acertando é que a gente acerta de vez!
    Quanto aos elogios, eu faço sempre e vejo que o meridão fica todo todo!!!!
    Ele não tem muito este costume e sinto falta.
    Mas, se eu for parar pra pensar no que ele não faz ou no que eu não faço pra ele, a gente pira né? Acho que devemos ir mudando aos poucos certos hábitos. Afinal, temos uma vida tão corrida....que mal sobra tempo para pensarmos nisso. Aí está o erro!

    Obrigada pelo toque!!!!

    Ps.: Querida, obrigada pelos comentários no meu blog. Ultimamente ando ocupada demais, mas em breve as coisas voltarão ao ritmo normal por aqui. Desculpe a minha ausência.

    Um beijo e bom final de semana!

    ResponderExcluir
  5. Oi flor...achei o texto tão bacana,esses dias mesmo estava pensando o quanto amo meu marido,mas acho que as vezes a rotina pode acabar
    com o tesão e os mistérios de uma relação...penso sempre em fazer coisas diferentes,viajar,namorar mais...sinceramente acho que levar um casamento feliz por sei lá..50 anos,é admirável...vale muito o esforço de cada um...sou feliz e tenho uma familia linda,mas acho que só isso não basta,temos que nos esforçar mais...talvez eu esteja um pouco desmotivada amiga...não falei isso para ninguém..rsrsrs,estou contando pra vc. pode??!!rsrs...as vezes o erro está em mim.
    Mas amei o texto,um beijo grande ,Wal.

    ResponderExcluir
  6. Caramba! 25 anos é uma vida inteira juntos... Que coisa linda! Quero isso e muito mais para mim.^^
    E o que você falou é verdade, com o tempo não há mais o que se descobrir, mas sempre que posso me reinvento em mim mesma e mudamos o rumo da nossa história. Uma época sou mais romantica, outra sou mais fatal, outra sou mais zelosa, enfim... Mil em uma só.
    Sem contar as mudanças físicas, né?! Hahaha
    Outro dia achamos uma das nossas primeira fotos juntos, ele ficou olhando de um jeito esquisito, e com um sorriso nostálgico disse assim pra mim: "Você era tão novinha, tão bebê e eu já te via sendo a mãe dos meus filhos". Eu achei tão lindo o que ele disse!! Fiquei toda boba... Hehehehe
    Ressaltando que eu tinha 15 anos e ele 18 na época, ou seja ele não nenhum pedófilo, hein?! Hahaha
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. Quero 25 anos assim tbm .. não há jeito melhor de ser feliz do que receber elogios e acreditar neles, saber que a pessoa está falando porque vc realmente merece e não por piedade! Beeijos.

    ResponderExcluir
  8. Ter intimidade sem a vergonha, e perceber a necessidade alheia é fundamental, e isso dobra quando em intnsidade quando se trata do nosso companheiro!
    adorei o texto! sempre bem seletiva!
    ô dedinho bom pra escolher as coisas!
    bjssssssss

    ResponderExcluir
  9. Muito bom o texto, faz a gente pensar, né? agora o homemtem que merecer os elogios tbm ,né? rs
    Adorei as fotos dos desfiles!!
    bjão

    Minha Catwalk

    ResponderExcluir
  10. Oie Cae,

    Gostei do texto, mas confesso que o tempo da relação me da medo. Fico com receio de casais que acabam perdendo o tesão e tal...

    Sei que temos que inovar a relação em todos os sentidos. Mas no final fica a amizade também, o carinho mútuo.

    Beijos querida e ótima sexta.

    ogatoquepesca.com

    ResponderExcluir
  11. é verdade. deixamos passar tantos momentos legais... Acho que só descobrimos isso quando conseguimos ver os erros.
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Amei seu blog e toh seguindo com certeza !!!

    Passa lá no meu e se gostar segue tb!
    Esta rolando um Sorteio de Escova Progressiva! Boa Sorte!

    http://cabelolisoptbrasil.blogspot.com

    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Assunto interessante... Haha! ;)

    Bjão!

    ResponderExcluir

Fico muito feliz com seu comentário!! Obrigada. Cae Fernandes